Ferramentas Pessoais
Você está aqui: Página Inicial Ensaios A ética na comunicação, a convivência e os inutensílios
Navegação
 

A ética na comunicação, a convivência e os inutensílios

As sociedades, humanas ou não, são fundadas na comunicação. O sentido de comunicar, do ponto de vista etimológico, é o ato de tornar comum, fazer saber. Mas não um “ato de tornar comum” qualquer, e sim aquele que estabelece a diferença necessária a uma nova ação. Se os sistemas informacionais ou comunicacionais são percebidos como sistemas complexos, eles implicam na correlação constante de diversos elementos em operação na sociedade. A existência e desenvolvimento desses sistemas dependem diretamente da sua capacidade de reformulação contínua. Isso é condição de sobrevivência tanto quanto possibilidade de reorganização dos sistemas sociais responsáveis pela existência humana. Em geral, os cursos de comunicação das universidades latino-americanas - especialmente as brasileiras - têm deixado essa questão em segundo plano para um enfoque concentrado nas demandas do mercado profissional. A sobrevivência da atual sociedade humana, no entanto, passa por uma mudança de cosmovisão e uma ênfase no agir ético. A ética, concebida como um autoolhar, uma inspeção cuidadosa e rigorosa dos ethe (atitudes e usos da conduta humana) deve ser objeto do estudo e da prática da comunicação. Para isso, é preciso que o ponto de partida não seja a interpretação de um código, mas o conhecimento e a reflexão.

MargemEtica.pdf — PDF document, 179Kb

Ações do documento
« Novembro 2017 »
Novembro
DoSeTeQuQuSeSa
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930