Você está aqui: Página Inicial Verso e prosa Poesia Não

Não

NÃO

 

Quero, não, o seu abraço de hera.

Se o corpo não basta, quanto mais braço e perna.

Tudo - é só o que você quer. Não é?

Quero o quê, seu olhar-crivo transfixo,

Cada parte de mim perfurada

Principalmente minha alma.

Sinto-me alvo, barreira, trepadeira.

Nem quero seus medos, seu desejo,

Sua inveja, seu rancor.

Não quero ir aonde você for.

Seguir seus passos é deixar os meus de lado.

Meu caminho é este aqui e bem assim.

O seu é caminhando para lá.

O que já foi não pode, sendo o mesmo, voltar.

E mesmo se o meu “não” tem senão

E eu queira o seu regaço, o seu abraço,

Seus olhos, seu toque, seus medos,

Vou manter isso calado, em segredo.

 

Ações do documento
« Julho 2019 »
Julho
DoSeTeQuQuSeSa
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031