Você está aqui: Página Inicial Verso e prosa Poesia Desígnio

Desígnio

DESÍGNIO

 

Sinto muito amor que chores

a cabeça baixa a meus pés

teus braços em volta e o chão

 

amor, dei-te este nome

a preencher de pavor

lacunas da minh'alma náufraga

choras o choro que engulo

me submerges afogo

o que respiro é sal e frio

 

Ações do documento
« Novembro 2019 »
Novembro
DoSeTeQuQuSeSa
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930