Você está aqui: Página Inicial Verso e prosa Poesia Desarranjo

Desarranjo

DESARRANJO

 

Procuro a palavra exata

Para te falar do medo e da dor.

Limpo janelas de vidros sórdidos,

Mas a poeira é grossa como casca seca.

Em algum lugar, você também dói

Cada vez mais leve e longe.

Hoje, assumo tua letra de música

Exatamente quando não posso cantar.

 

Ações do documento
« Novembro 2019 »
Novembro
DoSeTeQuQuSeSa
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930