Você está aqui: Página Inicial Verso e prosa Poesia Arquivo secreto

Arquivo secreto

ARQUIVO SECRETO

 

Secreto, meu arquivo decerto

é como terreno sem dono:

muro caído e escuro,

mato, vidro em cacos...

isso até você chegar a pé

e só. A roupa, cheia de pó,

brada de vida e estrada.

Suave invasão, doce arremate

de mim. É precisamente assim.

Suspeito muito do seu jeito.

Você parece querer

intensamente. Entende

o que sinto e que nem admito.

Além, faz-me querer também.

Posseiro que cerca o terreiro,

cadeado no portão trancado,

a chave nas mãos. Eu quase

morta, estou tão viva agora

que viver dói e dá prazer.

Nem sei que lacunas terei;

meus códigos agora são seus.

Aberto, que arquivo é secreto?

 

Ações do documento
« Julho 2019 »
Julho
DoSeTeQuQuSeSa
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031